fbpx

Como você contribui com a sociedade?

Há alguns dias estava conversando com uma coachee sobre contribuição social. Ao aplicar uma das ferramentas do coaching para identificar o nível de satisfação atual dela com algumas áreas da vida, ela se deu nota zero na área de contribuição social. Fiz algumas perguntas para entender o porque dessa nota e chegamos à conclusão de que ela se deu essa nota porque entendia que contribuição social estava ligada à doação – essencialmente de dinheiro e/ou roupas/objetos.

Será que só contribuímos com a sociedade quando doamos dinheiro e objetos aos mais carentes? Eu não acredito nisso. Acho sim que, se temos uma boa condição, podemos e devemos ajudar aqueles que precisam. Mas essa é só uma das formas que temos de contribuir.

Eu arrisco dizer que todos nós contribuímos muita mais do que imaginamos. No caso dessa minha coachee, por exemplo, todos os dias ela dá carona a pelo menos duas colegas de trabalho. Consigo pensar em pelo menos duas formas em que ela esta contribuindo: com as colegas, que terão mais conforto e segurança para chegar em casa (sem contar o momento de conversas e descontração); com o meio ambiente, considerando que, no mínimo, vai ter menos um carro na rua.

Vamos imaginar agora que você use o waze para encontrar o melhor caminho pra sua casa. E de repente o trânsito começa a parar e você resolve usar as opções dos aplicativo para avisar que o trânsito ali está parado. Também não é uma forma de contribuição?

Eu estava na semana passada na Holanda e o hotel deixou um questionário do meu quarto. Eu não ia responder, mas depois percebi que se eu deixasse ali a minha opinião sincera, poderia contribuir para a melhoria de alguns pontos.

Quem nunca acessou o site Trip Advisor antes de ir a um restaurante, a algum ponto turístico ou até mesmo reservar um hotel? Todas as pessoas que deixaram comentários ali contribuíram para que você tome a sua decisão. E você pode fazer o mesmo por outras pessoas ao deixar os seus comentários ali.

O mesmo princípio vale para aquela reclamação, que você posta no seu Facebook sobre algum produto ou serviço que não lhe agradou. Você está contribuindo ao evitar que outras pessoas caiam naquela cilada. Mas poderia contribuir ainda mais se resolvesse dedicar um tempinho para falar bem daqueles produtos e serviços que você amou, né?

Eu arriscaria dizer que é da nossa natureza ser contributivo/colaborativo, só que a gente vive a vida tão no automático que nem percebemos que estamos contribuindo. Quer mais um exemplo bobo? As vezes um simples bom dia pode mudar a vida de alguém. Perguntar para o seu colega como está o dia dele e ouvir o que ele tem a dizer pode ser tudo o que ele precisa. Chamar o seu amigo para tomar um café e conversar pode transformar o dia ou a semana dele. Dar um sorriso para um estranho na rua pode contagia-ló a dar outro sorriso para outro estranho e fazer a diferença na vida dessa pessoa.

São atitudes simples, que não custam nada, mas que podem ter um efeito de cascata e pronto: você terá sim contribuído com muita gente!

Não precisamos de nenhuma ação grandiosa para contribuir com a sociedade. Basta sairmos do automático e simples ações serão de uma contribuição grandiosa!!

E aí, como você vai contribuir com a sociedade hoje?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por Agência BMC