fbpx

Desafio: vamos parar de deduzir?

Ontem estava tranquila tomando o meu café da manhã, quando aconteceu o seguinte diálogo:

Minha mãe: Será que o seu pai pegou o documento (do carro)?

Eu: Acho que sim, ele é chato com essas coisas.

Minha mãe: Ah, quer dizer que ele é perfeito, que ele não erra?

Uma hora depois, eu chego ao trabalho, e dois colegas estavam ligeiramente enfurecidos, porque em uma troca de e-mails, uma colega de outra área havia pedido algo como abóbora, e esses dois colegas entenderam que ela havia pedido um batom. Automaticamente, entraram no modo defensivo e já estavam sofrendo, preparando argumentos para contra-atacar. Sorte que eu cheguei a tempo de dizer: calma, ela só pediu abóbora, e nem foi pra gente. Foi para outra pessoa, nós só estávamos copiados nesse e-mail. Ufa!

E aí eu me peguei refletindo: é assim que se criam os problemas nos relacionamentos entre as pessoas, sejam eles amorosos, profissionais, amizades, etc. Você fala uma coisa, a pessoa bota uma emoção/sentimento/julgamento qualquer no que você falou, e em questão de segundos, ela já deduz que você quis dizer outra coisa. Detalhe: essa outra coisa nunca nem se quer passou pela sua cabeça.

Complicado, né?

Então eu queria propor um desafio pra vocês: durante um dia, ou pelo menos algumas horas do seu dia, procure prestar atenção nas suas conversas, deixar as suas emoções, avaliações pessoais ou pré-conceitos de lado, e focar nos fatos.  E mais: não entendeu o que a pessoa disse? Simplesmente pergunte: o que você quis dizer com isso?

A vida fica muito mais leve quando a gente para de gastar energia para tentar adivinhar – e, ainda mais importante, de se preocupar com – o que os outros estão pensando e/ou estão querendo dizer! Invista essa energia em algo que realmente importa!

assertiviade, comunicação, insight, reflexão, relacionamentos, vida extraordinária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por Agência BMC