fbpx

O quanto você se importa com o que os outros pensam de você?

Neste final de semana, fui a festa junina do bairro em que moro com umas amigas, e já no final da festa, nos divertimos assistindo uma mulher, na casa dos seus 40-50 anos, curtindo o som e dançando muito. Só por estar ali se curtindo, ela já merecia o nosso respeito. Mas aí começou a tocar um forró, ela viu um grupinho de uns rapazes que pareciam dançar bem e ela não teve dúvidas: chegou em um deles e mandou um “dança comigo?”. Eles dançaram não apenas uma, mas duas músicas.

zumba-2382200_1920

Eu vi aquela cena e pensei: que sensacional! Primeiro ela estava dançando sozinha, e nem aí para o que os outros pudessem pensar! Depois ela elevou ainda mais esse estado de “dane-se o que os outros estão pensando” e foi chamar o cara para dançar. (E vamos combinar, aqui tinham grandes chances de ela ser zuada pelo cara ou pelo grupo).

E aí eu te pergunto: o quanto que a gente deixa de fazer as coisas com medo do que os outros vão pensar de nós?

“Se eu dançar aqui, vão achar que eu sou louca. Se eu usar essa roupa, vão achar que eu sou brega. Se eu perguntar o que é isso, vão achar que eu sou burra. Se eu disser que não entendi o que é para fazer, vão achar que eu sou incompetente. Se eu fizer isso, vão achar que eu sou fria. Se eu agir assim, vai parecer que não me importo. Se eu não for na festa, vão achar que eu sou anti-social. Se eu for na festa, vão achar que eu sou arroz de festa”.

E daí se as pessoas acharem que você é louca só porque você começou a dançar animadamente?? Você estava com vontade de dançar? Matou sua vontade? Curtiu? Se divertiu? É isso que importa!!! O que as pessoas pensam de você é um problema delas. O que importa é o que você é, o que você pensa, o que você sente, o que você quer!!

E te digo mais: muito provavelmente, a pessoa que julga que você é louca porque estava ali dançando, é a pessoa que está se corroendo de vontade de fazer o mesmo.

A vida é curta demais, minha gente. Passa num piscar de olhos. Nunca, nunquinha, deixe de fazer algo que tem vontade de fazer com medo do os outros vão pensar.  Você está dando a eles um poder muito grande. Um poder que você deve dar somente a você mesmo. A menos que você queira fazer algo que prejudique alguém, você é livre para fazer o que quiser!!!! Ninguém está pagando as suas contas para poder decidir o que você pode ou não fazer.

Para concluir: não deixe o julgamento alheio ficar no caminho da sua felicidade!!

desenvolvimento humano, desenvolvimento pessoal, liberdade, life coach, life coaching, vida extraordinária

Comment

  • Incrível seu texto! É bem isso mesmo nos preocupamos demais com o que os outros vão pensar e por isso deixamos de viver! É preciso libertar-se disso é viver a vida! Postei hoje justamente sobre isso no meu Blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por Agência BMC